Soft skills para uma equipe do segmento hospitalar


As soft skills - das quais tanto se ouve falar nas conversas do mundo corporativo nos dias de hoje - são habilidades relacionadas à inteligência emocional que contribuem para um melhor ambiente - de trabalho e de relações entre os colaboradores e, por isso, estão sendo requisitadas pelas empresas nos processos seletivos.

Diferente das chamadas "hard skills" - que entram no currículo e são aprendidas em cursos, faculdades etc. - as soft skills são adquiridas por meio das experiências vivenciadas ao longo da vida e da carreira. Mas não se engane: pessoas são contratadas pelas hard skills e desligadas pelas soft skills.

Alguns profissionais já nascem com estas habilidades, mas, ainda que não sejam inerentes, elas também podem ser desenvolvidas. Para isso, o RH tem papel fundamental - desde a seleção até a potencialização destas habilidades.

Entre as principais soft skills, podemos citar: comunicação eficaz, pensamento criativo, resiliência, empatia, liderança e ética. Agora, pensando em um hospital, quais seriam as principais soft skills necessárias à equipe? Listamos, abaixo, quatro, que consideramos primordiais:

1- Gestão do tempo

A gestão do tempo é uma habilidade extremamente necessária em um hospital, para que as prioridades sejam estabelecidas e os prazos sejam cumpridos. Esta é uma soft skill necessária a todos os colaboradores, mas principalmente para os líderes, que irão escalar o time e alinhar os deadlines.

2- Inteligência emocional

É preciso ter inteligência emocional para lidar com a rotina estressante de um hospital e com a relação diária com os gestores, colegas de trabalho e com os pacientes, para que não haja ruídos na comunicação ou indisposições e conflitos desnecessários.

3- Negociação

Todas as nossas relações envolvem negociação. E no hospital não é diferente. É preciso negociar com o seu chefe, com sua equipe, com seus fornecedores, com os pacientes e as famílias. E esta é uma soft skill que depende de outra habilidade: a flexibilidade.

Flexibilidade com o trabalho em si, mas principalmente com as relações interpessoais - é preciso ser flexível, entender o outro (aceitando defeitos, limitações e erros). Para trabalhar em equipe é preciso entender que as pessoas são diferentes e que, para se relacionar e trabalhar bem com elas é preciso saber ouvir (principalmente as ideias e opiniões contrárias às suas) e respeitar as diferenças.

4- Comunicação eficaz

Comunicação eficaz é a habilidade de transmitir informações de maneira clara para os diferentes públicos do hospital - clientes, fornecedores, colaboradores, pacientes e com a equipe. A relação do profissional com a equipe e com o cliente conta muito e precisa ser boa.

Para te ajudar na organização e gestão de demandas e prazos, baixe nosso Planner de Gestão Hospitalar

Confira aqui!


251 visualizações
  • Grey LinkedIn Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Facebook Icon

Rua Maquerobi, 201

04053-030 | São Paulo | SP | Brasil

marketing@magnamed.com.br

+55 11 3889-6910

Parque Industrial San José

Rua Santa Mônica, 801/831

06715-865 | Cotia | SP | Brasil

+55 11 4615-8500

MagnaService

+55 11 4615-8500