EPIs para profissionais de saúde no combate ao coronavírus


Para proteger os profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus, órgãos como a Anvisa e a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade disponibilizaram recomendações e orientações sobre as medidas de prevenção, uso de equipamentos e materiais, manipulação com os pacientes e descarte do lixo.

O uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) é primordial para os agentes de saúde no ambiente hospitalar e no atendimento dos pacientes com suspeita ou infectados pelo novo coronavírus, bem como a higienização das mãos e dos materiais, a limpeza e desinfecção de superfícies, o processamento das roupas, além cuidados específicos para Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), unidades de diálise e serviços de gastroenterologia e odontologia.

Abaixo listamos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e suas recomendações de uso:

Para profissionais de saúde no cuidado direto com o paciente

  • Máscara Cirúrgica

  • Capote

  • Luvas

  • Proteção ocular (óculos ou máscara facial)

Para profissionais de saúde nos procedimentos que geram aerossóis em pacientes com COVID-19

  • Máscara N95 ou FFP2

  • Capote

  • Luvas

  • Proteção ocular

  • Avental

Para profissionais da higiene e limpeza dos hospitais no quarto do paciente com COVID-19

  • Máscara cirúrgica

  • Capote ou avental

  • Luvas de trabalho pesado

  • Proteção ocular (se houver risco de respingo de materiais orgânicos ou químicos)

  • Botas ou sapatos de trabalho fechados

Também listamos abaixo as principais orientações para os profissionais de saúde. Confira:

Antes e após o contato com os pacientes (com suspeita ou infectados)

A higiene das mãos deve durar pelo menos 50 segundos e incluir: lavagem do dorso, entre os dedos, debaixo das unhas e polegares; secagem com papel descartável.

No contato com pacientes suspeitos e/ou confirmados e acompanhantes

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) - máscara cirúrgica, capote, luvas e proteção ocular (óculos ou máscara facial) - devem ser utilizados com a devida colocação e descarte dos equipamentos utilizados e/ou contaminados.

Em procedimentos de ventilação pulmonar

Nestes casos, os profissionais devem trocar a máscara cirúrgica por uma máscara N95/PFF2 ou equivalente, ao realizar procedimentos geradores de aerossóis como intubação ou aspiração traqueal, ressuscitação cardiopulmonar, ventilação manual antes da intubação,coletas de amostras nasotraqueais, broncoscopias, entre outras.


3,748 visualizações
  • Grey LinkedIn Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Facebook Icon

Rua Maquerobi, 201

04053-030 | São Paulo | SP | Brasil

marketing@magnamed.com.br

+55 11 3889-6910

Parque Industrial San José

Rua Santa Mônica, 801/831

06715-865 | Cotia | SP | Brasil

+55 11 4615-8500

MagnaService

+55 11 4615-8500